Ads 468x60px

10 de março de 2015

SOCIOLOGIA NERD #4 - X-MEN E O RACISMO: NAZIFACISMO E MAGNETO




Olá a todos, eu agora darei continuidade a um Post anterior que Escrevi Falando sobre os X-Men e a Questão do Racismo que, por si só, já gera bastante polêmica. O que farei nas Linhas a seguir é dar um significativo Prosseguimento a Idéia de Discussão da qual propus antes, mas sem tanto aprofundamento, até porque, não é um Site ou Blog especializado nesse tipo de Discussão, mas, apenas um meio para se Debater coisas desse tipo nos Meios, Espaços e Mídias que tanto Amamos, nesse Caso, especificamente, os Quadrinhos, ou “HQ’s – Histórias em Quadrinhos”, como os mais Moderninhos preferem Chamar.

Acho que é muito importante Pensar livremente em todos os “Meios de Comunicação”, principalmente em um Formato de Mídia que Atinge a uma Camada tão grande da nossa “Massa Social”, Cidadãos que considero serem bastante Pensantes, Reflexivos, Analistas, um pouco “Filosóficos Autônomos” e Formadores de suas Próprias Opiniões, sobre o que Leem, Assistem, Escutam e Interagem de uma Maneira em Geral.

Bom, pessoal, é isso, quis oferecer-lhes uma Pequena Introdução dessa véz, e espero, sinceramente, que sirva para prepara-los para o que está por vir, tá bem.

Um Forte Abraço a todos e uma boa Leitura.

NAZISMO E FASCISMO



O Nazismo e o Fascismo são dois “Regimes Militares” responsáveis por um dos Períodos mais Marcantes, Trágicos, Dramáticos, Tristes, Conturbados, Violentos, Devastadores, Explosivos e Impactantes, em Todos os Sentidos, da História de toda a “Raça Humana”. E os acontecimentos que ocorreram nessa Época se refletem muito, até mesmo, nos nossos Dias mais Atuais, porque, até hoje, se comenta demais sobre o que aconteceu nesse Período, com: Livros, Séries, Quadrinhos, Games, HQ’s, Filmes e muitas outras Mídias.


A Fundação desses dois Regimes, Nazismo e Fascismo, deu início a “Segunda Grande Guerra Mundial”, um Colossal acontecimento que dividiria a “História da Humanidade” para sempre, um “Marco Histórico” incomparável, absolutamente sem Precedentes e sem Igual a nenhum outro Momento que os Seres Humanos já houvessem Vivenciado até então.  
Essa foi a Época em que mais Pessoas Morreram num Curto Período, e foi todo o Tipo de Morte Possível e Imaginável, ou não, até então, que foram: Tiros, Facadas, Explosões, Bombardeios, Toxinas, Gases e, a Pior de Todas, também a mais Icônica e Emblemática, a Grande “Explosão da Bomba Atômica” em duas Cidades Japonesas, Hiroshima e Nagasaki, esse último Acontecimento, de Fato, foi o mais Lembrado entre todas as outras Coisas que aconteceram nessa Guerra, que se seguiam pelos, também Terríveis e Imensamente Aterradores: “Campos de Concentração”, Fatídico Episódio da História dessa Guerra também conhecido como: “O Holocausto”, onde Milhares de Judeus Perderam suas Vidas, Confinadas em Lugares Estreitos e muito Apertados, um Verdadeiro Inferno na Terra.


Apesar de toda essa Aparelhagem Letal e Sofisticada que tirava, constantemente, a Vida de tantas Pessoas, havia outras Coisas que também Mutilavam muita gente, mas, nesses Casos, os Flagelos eram mais Sociais e Mentais, como: a Fome, uma Enorme Pobreza, o Medo, o Terror nas Ruas, porque, a qualquer momento, alguém podia ser Morto por um Soldado Alemão ou por uma Bala Perdida em algum Conflito Armado, e a Perda de Entes Queridos, que também acontecia o Tempo todo nessa Época. Esse era, de Fato, foi o pior Momento para um Pessoa nascer no Mundo, onde quer que fosse, pois, a final, se Tratava de uma Guerra Mundial, ou seja, nenhum Lugar do Mundo era totalmente Seguro para se Viver.



E foi nessa Época que nasceu o Polonês, Eric Eisenhardt, e, como todas as outras Pessoas Normais que Viveram nesse Período de “Conflito Mundial”, sofreu todas as Mazelas, Flagelos e Agruras que nenhum Ser Humano ou, nesse Caso mais Especificamente, Mutante, deveria Vivenciar ou Suportar. Mas, dentre todas as Principais Coisas que ele Presenciou e Vivenciou nesse Momento Histórico tão Ímpar e Singular para toda a Humanidade, ouviu o Ecoar de uma Ideologia que Marcaria a Vida de cada Ser Vivo na Terra, que se tratava sobre o Conceito da Existência de uma “Raça Superior”, que Pautara todos os Cursos, Estratégias, Iniciativas, Invasões e Combates que a Guerra tomou por seus Idealizadores e Líderes até então, a Criação da “Raça Ariana”, que, segundo o Ideal dos seus Insanos e Obcecados Formuladores, seria uma Raça Superior a todas as outras Existentes, o que é um Absurdo na Mente da maioria das Pessoas, mas era uma Idéia largamente Vendida para todos até então, e, por isso mesmo, extremamente Combatida e Vencida, no Final de todas as Contas, por aqueles que se Opuseram a Ela. 

 E essa, é a História que todos nós Conhecemos.


Mas, a História que, de Fato, muitos não conhecem é, qual foi a Origem da Motivação de “Magneto – O Mestre do Magnetismo”, antes chamado de “Max Eisenhardt”, para se Tornar um Líder que sempre assumiria a frente da Batalha dos Mutantes pela sua Supremacia no Mundo, e que, para tanto, precisariam Subjugar Aqueles que, antes, foram os seus Opressores, os Humanos. A Resposta, talvez, se encontre aí, na Época em que ele Nasceu, Cresceu e Experienciou as Piores Experiências de Vida, as mais Traumáticas que qualquer um Poderia ter Vivenciado em qualquer Momento Histórico, a Experiência de ter Sobrevivido a uma Grande Guerra de “Escala Global”.
Só que, a pior de todas as Coisas que lhe ocorreu e lhe Influenciou não foi só isso. Como “Ser Mutante”, sofria um Natural Preconceito por aqueles que o Temiam por Ele ser Diferente, as Pessoas Tidas e Ditas como Comuns e Normais, que, como era parte do “Slogan” daquela Época, Ouviam Falar por Todos os Meios e por Todas as Formas Possíveis que havia até então, a Propagação e a Disseminação da Ideologia “Nazista e Fascista” que Falavam o Tempo Todo sobre a “Raça Ariana”, uma Raça que Seria Superior às demais, e com o Jovem Max não tinha como ser Diferente, porque foi ele que mais Sofreu com Tudo aquilo que estava Acontecendo, e, por ele também Ser um Mutante daquela “Velha Guarda”, ele também trazia Consigo toda essa Carga de Sofrimento, Dor e Tragédia Pessoal que sempre o Acompanhou e o Amargurou, por que, também nessa Guerra, ele foi Afastado de todos Aqueles que Amava, todos os Seus Entes Queridos e demais Familiares, ou Morreram, ou foram Assassinados, ou foram Dados como Mortos. E tudo isso, é claro, Influenciaria a Vida de Magneto pelo Resto da sua Vida.

Agora, falarei um pouco mais sobre o próprio “Magneto”.


MAGNETO


 Eric Max Eisenhardt é um Polonês que perdeu a sua Família no Trágico, Triste e Fatídico Período da “Segunda Grande Guerra Mundial”, deixando nele Sequelas que Perdurariam por toda a sua Vida.

E uma dessas piores Sequelas, foi ele ter visto muitas Pessoas serem Mortas bem na sua frente, de forma absurdamente Cruel e Desumana, fazendo com que o Jovem Max jamais visse os Seres Humanos da mesma maneira de novo em nenhum momento.
Esse Jovem Cresceu e com o Tempo continuou se deparando com muitas outras Coisas que o fizeram Questionar sobre a própria Humanidade e o seu Verdadeiro Papel no Mundo, além, é claro, de Pensar nos Mutantes cada véz mais como aqueles que seriam os maiores e Verdadeiros Responsáveis pelo Mundo a partir de uma Nova Era que seria Construída por Eles mesmos. Ou Seja, o Futuro do Mundo deveria Pertencer aos Mutantes – o “Homo Superior”, e não a Humanidade – o, agora Defasados, Ultrapassados e Obsoletos, “Homo Sapiens”.
Depois de Cumprir várias Missões como Soldado e Agente Federal na sua “Fase Adulta”, Trabalhando para o seu Governo, Max conheceu o Professor Charles Xavier, e com ele, Construiu uma Forte e Sólida Amizade que Perduraria durante Anos. Ele e Charles compartilhavam quase as mesmas Idéias, Sonhos e Esperanças de Criarem, juntos, um Mundo Melhor, tanto para os “Humanos” como para os “Mutantes”, mas, o que Max foi Percebendo ao Longo dos Anos é que o “Professor Charles Xavier” não Compactuava exatamente com os mesmos Métodos que ele Considerava Ideais para Atingir os seus Reais Objetivos, que era Dominar os “Humanos” através da Força Superior “Mutante” para, só assim, Dominarem o Mundo e o Tornar um Lugar Melhor para todos os da sua Raça, como ele assim sempre Emprega em, praticamente, todos os seus Memoráveis Discursos.
O que acontece é que Ambos, Tanto o “Professor X” como “Magneto” possuem Ambições, em Essência, Aparentemente muito Parecidas entre si, pois querem Construir um Mundo melhor para todos os Mutantes na Sociedade em que Vivem, com uma Política que Sirva aos Interesses e ao Bem Comum a Todos, mas, Eles são bem Diferentes em Sua Composição, Estruturação e Execução Final. Isso, possivelmente, se deve a Criação e a Formação Pessoal e Profissional de cada um dos Dois.
O Professor Charles Xavier teve uma boa Criação, Educação e Formação, tanto Pessoal quanto Profissional, e se tornou Professor Universitário, chegando a ganhar, mais tarde, um Instituto Próprio de Formação Educacional, Escolar e Acadêmica para “Jovens Super-Dotados”, em outras Palavras, uma Escola para Mutantes. Charles Xavier é, por todo o seu Histórico de Construção da sua Personalidade, um Pacifista Intelectual, Sonhador e Idealista.
Magneto, por outro Lado, teve uma História muito Diferente da do seu Amigo Professor. Ele não teve uma Formação, Criação ou Educação que se diga Boa em nenhum Momento da sua Vida, pelo Contrário, Sua Infância, Adolescência e Juventude foram bastante Traumáticas, Violentas e Conturbadas, do tipo que Abala qualquer Pessoa para sempre, devido aos Fortes Danos, tanto Físicos como Mentais e Emocionais, que sofreu durante toda a sua Vida. Ele, praticamente, nunca teve um Momento de Fato Feliz, que Contribuiu muito para o seu Temperamento, por muitas vezes, Agressivo, Violente, Frio, Cruel e até Assassino, quase um Genocida, e não é para menos, porque foi com isso que ele lidou em toda a sua História como Pessoa Mutante que Viveu Sozinho no Mundo.
 Max Eisenhardt, o Magneto, é, por todo o seu Histórico de Definição, por assim Dizer, muito diferente de Xavier, o Lado Oposto da sua mesma Moeda, um Soldado bem Realista, Frio e Calculista, que possui e mantém os seus Dois Pés no Chão, e que passou para si mesmo o Encargo e a Incumbência de General, um Líder Máximo que Guiará todos os Mutantes do Mundo ao Caminho de sua Libertação e a Maior de todas as Conquistas, a Vitória da Raça Superior Mutante sobre a Raça Inferior Humana.
Definitivamente para ele, muito ao Contrário do que Pensa o seu Amigo Charles Xavier, é Impossível uma Convivência Pacífica entre Humanos e Mutantes, e que o único Caminho para a Verdadeira Paz entre essas Duas Raças é a Guerra, e que, em seu Final, só restarão os Mais Fortes, ou seja, que para Ele serão os Mutantes, o “Homo Superior”, que alcança o Patamar mais Supremo, o Topo da Cadeia Alimentar no próximo “Passo da Evolução”.

Bom, é isso Pessoal, muito obrigado por Lerem essa minha Humilde Resenha mais uma véz e até a próxima Postagem.

0 comentários:

Postar um comentário

Não deixem de comentar, galera. Sua opinião é importantíssima para o crescimento do nosso universo!

 
Blogger Templates